domingo, 11 de setembro de 2011

Desabafo!



Minha inspiração nos últimos dias está meio que excassa, olho para a página em branco de um papel e nada me vem na cabeça. As únicas coisas que saem de mim são desabafos, dos quais necessito colocar pra fora, coisas íntimas, das quais não tenho coragem de compartilhar com outras pessoas. Não que seja por falta de confiança, mas são coisas que prefiro mantê-las numa caixinha. Me sinto extremamente frágil em expô-las e saber que poderia ser julgado e ter olhares de piedade voltados pra mim não é algo que eu esteja pronto para viver. Sei que talvez fosse realmente preciso, talvez me faria bem, mas infelizmente não estou pronto para compatilhar isso.
Tento mudar alguns pontos, entender outros, mas não tenho obtido o sucesso do qual eu esperava. Eu realmente me sinto egostado fisicamente, emocionalmente. Estou tentando recarregar meu emocional, falo isso como se fosse algo prático, rápido de ser feito, mas aos poucos, eu consigo, assim tenho esperanças.
Desculpem minha ausência, além do meu pc que continua rebelde, não estou num momento muito bom, estou precisando focar em alguns pontos, para que assim depois dessa pausa, eu possa dar a devida atenção ao blog.
Logo ficarei bem e estarei aqui novamente, com força total.

É isso

Bjo

Continuem votando em mim para o prêmio heim? Não se esqueçam, rsrsrs.

Contato: dilsantos@rocketmail.com

11/09/2011

13 comentários:

Alê disse...

Isso há de passar Dil,


Bjkas

Frederico disse...

também estou sofrendo pela falta de inspiração!!!
bjoo boa semana guri

Luna Sanchez disse...

Cada coisa ao seu tempo, Dil. Se agora compartilhar não é o que vai te fazer bem, deixa guardadinho sim.

Beijo grande, te gosto, viu?

Renato Hemesath disse...

E tem aqueles momentos em que sabemos que, não seremos de fato, compreendidos. Curioso como os remédios que procuramos podem muitas vezes ser inexistentes e só nós sabemos sobre nossos sentidos. Tudo de bom prá ti. =) boa semana!

Luiza França disse...

Entendo esses momentos.

É complicado mas tem prazo de validade e normalmente é nós que dizemos quando. Seu coração saberá quando estiver preparado, pronto para soltar as amarras, para deixar cair as lagrimas presas, para soltar a palavra presa na garganta. até lá, paciencia consigo mesmo. carinho consigo mesmo. respeito consigo mesmo.

Entender o que se passa com a gente é o primeiro passo para a resolução. sabermos como queremos lidar com a situação é o segundo passo. a partir dai é o coração que conduz... guiado pela fé e pela certeza de que você merece ser melhor, ser feliz, ser quem de fato é.

melhoras!

Serginho Tavares disse...

é assim mesmo querido! depois quando você menos imaginar essa fase passa e você estará de volta com toda aquela força que conhecemos!

beijos e fica bem

Mariposo-L disse...

Oi Dill, tb tenho essas fases, mas depois a "inspiração" vem com tudo :)

Esperando vc :)

bjs

sonho disse...

Oh meu querido menino de olhos lindos
isso nem parece teu!medo de ser julgado???de ter olhares de piedade???meu querido quem gosta de nos nunca nos julga e muito menos tem piedade...tenta sim nos ajudar...
Se precisares de alguma coisa...sabes onde me encontrar:)
Beijo d'anjo

Estéphanie Mognatto disse...

A inspiração é assim, tem vida própria dentro da gente e vem e vai livremente deixando-nos loucos.

A vida é um ciclo querido, a momentos bons e os ruins, mas lembre-se é sempre um ciclo, então vc vai voltar a ficar bem.

Toda positividade eu desejo a você. =]



bjão

Luna Sanchez disse...

Saudadinhas, Dil!

=*

Dois Rios disse...

Meu amadinho,

Quer coisa mais inspirada, sentida, suada e chorada do que um desabafo? Mesmo sem nada a dizer, disseste tudo meu querido.

Sim, há momentos na nossa vida que temos que repensar nossas atitudes, decisões e escolhas para então, encontrarmos as respostas às questões que nos afligem.

Oxalá você já esteja mais alegrinho! Gosto mesmo é daquele Dilzinho pra cima, cheio de vida e esperanças.
==
E lembro daquela história zen, o rei que pediu ao monge um talismã que o protegesse de qualquer mal. O monge deu ao rei um anel, com a recomendação de abri-lo só em caso de extremo perigo. Um dia, o castelo foi cercado pelos inimigos, e o rei encurralado numa torre. Ele abriu o anel. Dentro, havia um papelzinho dobrado. Ele abriu o papelzinho e leu uma frase assim: “Isto também passará”."
Caio F.

===
Beijos ternos, meu lindo amigo!
I.

Dois Rios disse...

Dil, querido!

Como você está? Dá um sinal, faz uma fumacinha, bate um tambor, diz qualquer coisa que faça com que nos traga você de volta.

Beijos saudosos,
I.

AlianÇa com a alma disse...

ola passei por aqui nao tive como nao ler seus postes
Sabe as vezes precisamos nos retirar
Fazer como um retiro interno dentro de nos analisar pensamentos , re-ver coisas
espero que breve voce volte
Pois mau cheguei e adorei o que li
se der passa no meu blogue
abracos felipe