domingo, 27 de novembro de 2011

Tipo ideal!


As pessoas se preocupam tanto em encontrar um tipo ideal, aquela pessoa linda, inteligente, bem sucedida, divertida, sociável, quase perfeita, pois até esse tipo tem defeitos. Elas se esquecem de olharem para o seu lado e deixam de perceberem que aquela pessoa normal, que esbarra todos os dias com você na faculdade, senta do seu lado no ônibus ou mesmo que vai em seu trabalho e que lhe ver de forma diferente. Mas que por não se enquadrarem no perfil que você quer, acaba deixando passar, acaba quem sabe, desperdiçando uma oportunidade que pode ser única em sua vida.
O que acontece, é que ficamos tão preocupados com o que imaginamos, o que queremos, que o que realmente queremos acabamos deixando passar. Não nos damos conta de que seja isso mesmo, o que estamos a procura, que justamente por não querermos arriscar em algo que está fugindo do que planejamos, do que traçamos para nossas relações futuras, que acabamos deixando ela passar, como uma chuva de verão.
Estamos deixando de viver algo que poderia ser marcante em nossas vidas, como se o nosso coração escolhesse por quem irá se apaixonar. Temos que deixar esses conceitos pré-definidos de lado e arriscar mais, tentar enxergar mais além do que enxergamos, pois muitas vezes pessoas incríveis, que podem nos fazer felizes estão ali, ao nosso lado. Temos que colocar em nossas cabeças que não existe ninguém perfeito, não existe príncipe encantado. Temos que aprender a ver o real e não ficarmos imersos no imaginário.
Vamos aprender a olhar as coisas com outros olhos, pois assim quem sabe, você não veja algo que lhe faça mudar completamente seus conceitos.

É isso

Bjo

Contato: dilsantos@rocketmail.com

27/11/2011

18 comentários:

Vanderson disse...

Na medida que fui passando por experiências ruins eu acabei me tornando mais criterioso e isso é bom e ruim, como tudo na vida, e eu já superei essa parte de "olhar ao redor". Acredito que não é bem assim, na verdade acho que vai além disso, a pessoa deve se permitir seja com alguém ao redor ou pessoa de "fora", mas o importante é se permitir, mas claro só se permita a algo que "pareça" que vale a pena!
Abraçooo!

Raphael Martins disse...

É o tal do esteriótipo que impede muita gente de ser feliz. Conheço muita gente que está solteira por escolher demais. Abcs !

Alê disse...

Essa busca desenfreada ocorre porque buscamos aparência, não mais essência,


Bjkasssssssssss

Estéphanie Mognatto disse...

Esse foi o seu melhor texto que eu li até hoje.
Falou fundo aqui no meu coração querido.
É preciso deixar acontecer não é?
Pena que nem todo mundo pensa assim.

Bjuss da téfy ^^

Bia Ferreira disse...

olá Dil,
agora quem sumiu um pouco fui eu. mas já estou de volta...
Querido, que lindo texto! Muito sensível e verdadeiro!
Quando a gente se livra dessas expectativas bobas vê o mundo muito melhor. Amo meu marido com toda a sua imperfeição e acho que é recíproco.
rssss

Carlos Vieira disse...

concordo absolutamente. todos nós já tivemos esse momento de babaquice, como se a pessoa pra ser "A PESSOA" q tanto esperamos tivesse que preencher uma enorme lista de qualidades e características que sabe lá por que acreditamos ser possivel estarem reunidas em um único ser. com isso só perdemos a chance de perceber pessoas especiais a nossa volta e que apesar de não possuirem nem metade da nossa listinha podem ser "A PESSOA" que tanto esperamos!!! quando a essa ficha cai td fica mais simples, experiência própria rs.

G disse...

Dill

Mandou super bem, é isso mesmo, quem muito qué tudo perde já dizia o proverbio popular.

O que tem de mais importate é o interior e a indole da pessoa, o reto é esteriotipo.

Foto no seu melhor ângulo....

Estarei ausente do blog por um tempo para terminar algumas coisas pessoais, mas sempre que puder virei fazer um comentário.

Abs

Abs

Fred disse...

Eu sempre digo que buscar um "tipo ideal" ou "par perfeito" é a melhor receita pra quebrar a cara... hehe!
Hugzão, querido!

Frederico disse...

tipo ideal é relativo o que pode ser ideal para mim pode não ser para você, e como dizem quem muito escolhe acaba sendo escolhido

dinha'' disse...

Bem, eu tenho temido mudar, Porque eu construí minha vida ao seu redor, Mas o tempo traz coragem; crianças envelhecem, Estou envelhecendo também.(sinopse do meu blog)
Acessa o meu blog?
"Crianças Envelhecem"

http://criancasenvelhecem.blogspot.com/

Espero a sua visita, se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz.
Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
Atenciosamente Dinha".

Luna Sanchez disse...

Idealização é uma praga, Dil, tu tá coberto de razão.

Um beijo, querido meu que escreve lindo, sempre!

=)

Mariposo-L disse...

Concordo em tudo com vc :)
Mas também tenho uma teoria, essa eterna procura, foi acentuada com a internet, as pessoas não saem mais para procurar alguém em "carne e osso", só ficam caçando na internet, só que isso é muito superficial, escolhem 5, 10, 20 .... ao mesmo tempo ... com isso claro sempre qualquer pessoa vai ter um defeito :)

abs

Fred disse...

Valeu Dilzão! Mas eu adoro uma carne quase crua... hahahahaha! Bjz!

Três Egos disse...

Seus pensamentos são mais ou menos iguais ao que estou tentando fazer para minha vida. Ainda estou no caminho e aprendendo... rsrs

Beijo querido!

Fred disse...

Com certeza Dil... a Luna é um docinho - que nem tu! Hehehehe! Bjzzz!

Paulo Braccini - Bratz disse...

o que é o IDEAL? ele existe? o q existe querido é o REAL e aquilo q nos toca em afinidades ...

Dois Rios disse...

Ai, amigo, já estou dois posts atrasada!!! Vixe!!! Ando meio relapsa, né? rs
===
Pois bem, a idealização já é, por si só, um perigo. Tanto no sentido de perder oportunidades como vc diz no texto, como também no sentido de depositar no outro expectativas e sonhos q só estão na nossa cabeça.
===
E aí, menino, há quantas andam os concursos? Quando saberemos os resultados?

Saudades de tu, meu lindinho!

Beijos e mais beijos,
I.

Elisa Cunha disse...

Não gosto de padrões. Já basta tudo quanto é padrão que a vida impõe... Não existe o ideal, existe o que se encaixa ali, de alguma forma, e faz bem. Só.