sexta-feira, 26 de julho de 2013

Naquela velha poltrona!

Ando meio perdido, sem um rumo certo a tomar. Engraçado que quando tudo parecer estar ao seu alcance, com todas as chances de sucesso e num piscar de olhos, desmancham como um papel que cai na água. Na verdade isso não é engraçado, chega a ser deprimente até em alguns casos. O que resta muitas vezes é apenas a nossa companhia, a minha companhia, da qual sei que não irá afastar de mim, é meio que um conforto pensar dessa forma. As vezes sair andando pela rua ou mesmo ficar ali parado na sacada da varanda, olhando a lua e sentindo aquele vento gelado da madrugada, tocar a pele, escutando algo, quem sabe um pouco de Alanis Morissette para combinar com o momento e ficar sem pensar em nada ou ninguém, apenas olhar para o horizonte. Eu fico na ilusão, achando ser o único a ter esses momentos um tanto insanos, quando viro meu rosto para o lado e vejo alguém ali, na varanda ao lado, olhando fixamente para a frente, para o nada propriamente dito. Estava apenas debruçado com um cigarro aceso. Não estava bem iluminado o local, havia apenas a luz acesa de um poste ali perto e a lua, que estava imensamente fora do normal naquela noite. Fiquei imaginando qual seria a razão para ele estar ali e o que me fazia ficar quieto tentando imaginar ou poderia simplesmente dar um simples oi, mesmo que não tivesse uma conversa estendida. No final das contas, a coragem me faltou, virei-me e fui dormir, pensando nisso. Tive minha velha e boa rotina de sempre. Acordar cedo, ir trabalhar, vir almoçar, sozinho, voltar para o trabalho, sair do trabalho, voltar pra casa. O que me restava era apenas um banho quente e demorado, depois comer alguma coisa, tomar um bom vinho e ficar sentado naquela velha poltrona lendo um livro que já faz alguns dias que tento terminar, mas sempre deixo de lado. Estranho como ela me faz sentir acolhido, deixo todas as luzes praticamente apagadas, apenas a do abajur que está acesa. Me perco com o tempo, em meio a a minha leitura. Pego minha taça de vinho que procuro mantê-la sempre cheia e fui para a varanda, como faço todas as noites. Senti aquele vento gelado e revigorante tocar minha pele, fazendo com que meus pelos ficassem  arrepiados com o frio. Não demorou muito e logo ele surgiu novamente. Fiquei olhando em sua direção, com esperança de que olhasse e me desse um sorriso apenas. Ele apenas olhou em meus olhos fixamente, os meus continuaram fixos nos seus, por um curto período, já que minha timidez insistia em vir a tona sempre. Olhei-o novamente e ele continuava a me olhar. -Está bastante frio hoje não é? -Demais, essa semana parece estar mais frio que o normal. Lhe respondi, meio que com a voz um pouco falhada. Ele foi puxado papo para a minha surpresa. Tinha um sorriso lindo, uma gargalhada gostosa. Ficamos cada vez mais empolgados com o papo, estávamos sem noção de tempo, apenas querendo permanecer ali. Tínhamos tanto em comum, algumas contradições, medos, ilusões que foram compartilhados. Nos despedimos ali, com um até mais tarde. Fiquei pensando no nosso papo por um tempo, deitado na cama, embaixo do cobertor, esperando o sono chegar, o que não demorou muito afinal.


Contato: dilsantos@rocketmail.com

10 comentários:

FOXX disse...

amigo, que texto de fôlego!
kd paragrafo? eu fiquei esperando um para parar e respirar, aff, quase morro.

kkkkk

Bruno Garcia disse...

Temos estes momentos difíceis, complicados, mas nossa própria cia nos faz refletir e encontrar muitas vezes as respostas que buscamos! Ótimo texto! Super abraço;

Fred disse...

Coisa delicada... adorei! Bjs, meu caro!

Serginho Tavares disse...

realmente é de tirar o fôlego! lindo texto meu querido.


beijos

Serginho Tavares disse...

realmente é de tirar o fôlego! lindo texto meu querido.


beijos

Fred disse...

Tu sabes que comigo os retornos são sempre em grande estilo, nzé? Hahahahaha! Bjs!

Fred disse...

Gostas de uma farda então?!?! Hehehehe! Safadjêêênho! Bjs e ótima semana!

Fred disse...

É meu amigo... a realidade às vezes é cruel, nzé? Hahahahaha! Bjos e boa quinta!

Otávio disse...

fiquei como o foxx.. ehehhee.

vc sempre tao contido, hj saiu tudo..

Fred disse...

Valeu pelo comment, Dil!!! Excelente semana pra ti, mon ami! Bjão!