domingo, 19 de fevereiro de 2012

Uma prece!


As vezes a dor da solidão
É dilacerante ao soprar nossa pele
Fico sempre fazendo uma prece
Para ela passar
Foi quando um anjo apareceu
Com aqueles olhos ternos, carregados de emoção
Modificou minha vida, a transformou completamente
Foi em seus braços que eu pude me sentir seguro
E completamente feliz
Foi ao encontrar seus olhos
Ao tocar de sua pele
Ao sentir do seu beijo
Que tudo se transformou
Que tudo ao meu redor se iluminou


Estava escutando uma música, quando me veio esses versos em mente e não poderia deixar de escrever. Ando numa fase meio de poemas, estou com alguns meio que acumulados e tal. Muitos acho que não estão bons o suficientes para mostrar ou não é o momento certo. Outros me mostram demais, mostram minha fragilidade, minha vulnerabilidade e são coisas que não me sinto a vontade em fazer e acho que também é perigoso, nos mostrarmos assim.
Bom, não ando tão inspirado nos últimos tempos, acho que estou precisando dar uma mudada em minha vida, pra ver se ela volta com força total, rsrs
Ótimo carnalval para quem gosta, eu como não gosto, vou aproveitar para descansar, assistir alguns filmes e séries, acho que será mais proveitoso do que ficar assistindo transmissão do carnaval de Salvador, rs.

É isso

Bjo

Contato: dilsantos@rocketmail.com

19/02/2012

29 comentários:

Alê disse...

Cá estamos a ouvir alguma coisa, ou a assistir um filme, quando, alguma coisa nos traz uma lembrança dilacerante,

Não importa quanto tempo faça, é sempre ontem na memória,


Bjkas

Cores da Crise de meia idade! disse...

Conterrâneo,
Bem sei que fragilidades expostas são perigosas.
Quando um animal está frágil, é presa fácil!
Como o reino humano difere e MUITO do reino animal vc tem mais é que manter-se na discrição sem negar a sua sensibilidade.
bjs

Cores da Crise de meia idade! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Serginho Tavares disse...

eu tive uma fase poética também!
quando era adolescente
rs

beijos queridão

Cesinha disse...

Oi, meu anjo! Não sinto fragilidade em você, apenas leveza. Se você tratar suas vulnerabilidades com leveza, certamente as transformará em sólidos fundamentos de si mesmo.

Beijos... apesar do frio daqui.

Frederico disse...

sempre belas palavras :)

um dedinho de prosa disse...

...nunca estamos sós
quando temos a solitude
como melhor cia.

aquela que veio conosco
ao nascer, e partirá
conosco no fim da
estrada.

que lindo poeta é você!

bj

Patty Chaves disse...

Oi Dil!
Quanto tempo heim!
Nunca mais tive tempo pra escrever...pra passar por aqui...vou tentar voltar, é sempre bom termos um canto para nossos pensamentos, continue escrevendo, nele podemos depositar nosso verdadeiro ser, pois o poema transforma nosso real em belo!
Bjos!!

Patty Chaves disse...

Oi Dil!
Quanto tempo heim!
Nunca mais tive tempo pra escrever...pra passar por aqui...vou tentar voltar, é sempre bom termos um canto para nossos pensamentos, continue escrevendo, nele podemos depositar nosso verdadeiro ser, pois o poema transforma nosso real em belo!
Bjos!!

anita sereno disse...

um bom Carnaval para você e continuação de boa semana bjs

Peter disse...

Lindos versos! Isso não é uma fase, é um dom!

Parabéns mais uma vez! E espero que o Carnaval termine logo aí em Salvador, ninguém merece, rsrsrs!

Abraços!

Fred disse...

Sempre esse poço de sensibilidade! AdoGGGo!!!!!! Felizmente o Carnaval acabou, nzé? Agora que o ano começa... hehehehe! Bjz!

Rute disse...

Bem meu querido como sempre arrasa em seus versos. Estou sem computador que está na asssitência técnica.Por isso a sumida básica

NO carnaval, viajei com Alê depois te conto. Decepcionei um pouquinho, pensei uma coisa e é outra.
Mas depois que chegar meu cp, lhe conto detalhes.
Mudanças aqui no serviço, um pouco apreensiva.
Beijos querido

Fred disse...

Dilzão... eu SEMPRE me acabo... SEMPRE... hehehehe! Faz parte do "meu show"... hahahaha! Bjz, gatinho!

Fumaça Subindo disse...

Precisa-se amar com grande intensidade para viver com a solidao.

Vanderson disse...

E aí Dil, como vc está?
Solidão é para os fortes, nem todo mundo tem a força de segura-la!!
Somos fortes!!
;)
Abraçoooo!

anita sereno disse...

lindo texto rebato de palavras
ternas de uma amor único arrebatador e forte ameei boa semana amiguinho beijos na alma menino

Três Egos disse...

Olá Dil! É verdade, desta vez não tem como negar que eu tenha sumido, mas tentarei voltar. Estava em uma fase digamos de decisão, nem tanto de renovação. Mas foi bom para eu colocar certos objetivos em minha vida... rs

E vc continua com lindos poemas...

Beijo!

Fred disse...

Uma semana super UAU pra ti, Dilzão! Hugzzzzzzzzzzzzzz! Bjzzzzzzz!

Fred disse...

Arrasou nos comentário maldosos, hein???? Hahahahaha! Adoro! Viva o PH alto do Dilzão... hahaha! Bjz!

railer disse...

belas palavras.

meu carnaval tb foi descanso.

abraços!

Fred disse...

Eu BEM SEI que tu já conhece o Victor... hehehe...danadinho! Dois amores em forma de guri vcs dois! Hugzão, Dillllllllll!

Nascente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dois Rios disse...

Ops! Estava longada na minha conta particular e nem tinha percebido. Vou repetir o comentário.

------


Dil, meu querido!

A solidão é horrível qdo nos é imposta. Solidão boa é aquela em q nos deixa acompanhados, mesmo qdo estamos sozinhos. O amor, p,ex., faz desses milagres.

A sua poesia é linda!

Muitos beijos,

Dois Rios disse...

Corrigindo: "logada".

Bjs,

Fumaça Subindo disse...

me tocou o teu texto...londo

Prisioneiro 0001 disse...

Eita palavras lindas!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

junte as palavras do Cesinha e as do José Antônio e tudo estará bem e equilibrado ... bjão querido

Fred disse...

Adorei receber notícias tuas, querido! Sucesso nos projetos aêê! Bjz!