domingo, 22 de abril de 2012

Fragilidade!

Hoje queria escrever amenidades, besteiras, mas é em vão isso. Acabo tentando, mas logo sai algo completamente oposto do meu desejo, como se fosse uma necessidade de colocar pra fora, tanta coisa, tanto sentimentos que de certo modo, estão trancados dentro de mim, querendo sair, querendo se mostrar, mas por medo talvez, acabo deixando-os ali, bem quietinhos, na esperança quem sabe, de que adormeçam por um período bem longo. Pode parecer um pouco egoísta isso talvez, por eu ficar sentindo um pouco dessa dor e não querer colocá-la para fora, não compartilhar com os outros. Ando me sentindo meio fragilizado no últimos tempos, fora que acabo meio que captando um pouco da fragilidade dos outros. Isso é meio esquisito, de eu ficar captando os sentimentos alheios, é uma coisa meio de louco talvez. Tento, tento, tento e muitas vezes é em vão mudar isso, deixar os sentimentos alheios para seus próprios donos, mas meio que sem perceber já os captei. Tenho que aprender a separar mais isso, a não deixar que tomem conta de mim, a não deixar que me escravizem, pois acaba me prejudicando de certo modo.
Ando numa correria tão grande nos últimos tempos, que mal tenho tido um momento para eu refletir sobre alguns pontos, para eu tentar mudar isso. Tenho que me reorganizar se eu realmente quero que essa mudança aconteça.

É isso

Bjo

Contato: dilsantos@rocketmail.com

11 comentários:

Marcia disse...

Saudades de ti!!Amei te ler hoje
Marcinha.Boa semana!

Frederico disse...

olha quando tu falou em não deixar que te escravizem, para mim isso depende tem um tipo de escravidão que eu adoro ahsuahuhsa
mas deixando brincadeiras de lado também estou em uma fase de fragilidades e sinto que uma grande mudança vai acontecer em minha vida e isso me assusta um pouco
bjos boa semana

Cesinha disse...

Meu lindo, você não é frágil não! É bem forte, por sinal. Só não fique captando os problemas dos outros. Ajudar faz bem, sofrer junto, não!

Beijão.

railer disse...

disciplina e organização levam a gente longe.

Fred disse...

Pior que a gente acaba absorvendo mesmo... mas tu é ninja, Dilzão! Hehehehe!
E pode ser sincero sempre... até pq não era eu que tava de colar... hahahahahahhaa!
Bjz!

Peter disse...

Te entendo quando diz que capta os sentimentos alheios, pois sou assim também... muito preocupado com os outros, pouco comigo... Fazer o que, não é mesmo? É respirar fundo, e continuar caminhando...

Abração!

Bem Resolvida disse...

Tbm entendo esse lance de captar problemas dos outros...sempre fui assim...

Carlos Roberto disse...

No fundo não passamos de seres porosos, ou seja, que absorvemos os sentimentos alheios e os integramos aos nossos. Se não fazemos isso somos pessoas vazias, frias, sem vida. O mundo resume-se no inscrito e no sentir. Talvez uma das grandes lições que temos de aprender é como equilibrar essa absorção desenfreada do outro. É complicado, mas dizem que dá certo... Tento, embora muitas vezes eu não consiga...

Smareis disse...

Oi Menino ,

Passei aqui na segunda mais não conseguia entrar pelo seu perfil, hoje eu consegui eheheheh.
Adorei a postagem.
Por vezes a gente acaba mesmo, absorvendo problemas dos outros.
Beijos!

Fred disse...

Valeu pelo carinho, Dilzão! E destila todo veneno que tu é ótimo até venenoso... hahahahahahaha! Bjzão, gatucho!

Serginho Tavares disse...

ando numa correria parecida mas sempre venho aqui ver você, seu lindo!
de resto sobra tentar se organizar, porque sem isso as ideias se embananam mesmo!
beijos psicodélicos