sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Loucura ou sanidade?

Mais uma noite e eu estou ali, parado na janela, sentindo aquele vento gélido tocar minha pele, soprar meus cabelos. Meio estranho, mas me sinto bem, me ajuda a pensar, a tomar algumas decisões pendentes. Não é algo comum de se ler ou escutar por aí, tem até uma pitada de insanidade, mas o conforto que sinto muitas vezes me faz deixar de lado qualquer tipo de pensamento referente a loucura ou sanidade. Quero apenas ficar parado, sentindo o vento e não pensar em nada ou pensar em tudo, sem me preocupar com o que poderão ou não pensar a meu respeito ou a respeito de minha sanidade. Fico por um bom tempo assim, olhando os prédios em frente, o céu, as poucas pessoas andando na rua tarde da noite ou mesmo um cachorro, revirando um saco de lixo na calçada.
Cansei do silêncio, entro e coloco algo para escutar, fiquei meio sem saber o que, foi quando me lembrei de um vídeo que encontrei na internet, não conhecia, mas fiquei apaixonado, foi praticamente amor a primeira vista, rs. Logo depois, peguei um livro e fiquei sentando na varanda lendo-o, estava totalmente concentrado, parei um pouco para pegar um caneca de café, um vício que não consigo largar. Quando voltei notei que ali próximo, havia alguém olhando para o nada, com um olhar meio triste talvez e fumando um cigarro. Fiquei um pouco curioso confesso, algo havia me chamado a atenção. Não sei o quê exatamente, acho que a melancolia. Parei de olhar, não queria ser pego, rs. Sentei na varanda e continuei a minha leitura, apesar de não estar totalmente concentrado. Estávamos um pouco próximos um do outro, quando escuto ele perguntar: -Tá gostando do livro? Qual título?
Fiquei surpreso e o respondi: -Sim, muito bom ele. A vida gritando nos cantos, Caio Fernando Abreu. Já leu?
-Não esse, mas já li alguns do Caio F., muito bons por sinal.
O papo foi desenrolando um pouco mais, ficamos tão concentrados na conversa que perdemos a noção do tempo, já passara das 03:00. Rimos um pouco da situação e nos despedimos, com o convite para mais uma noite de papo, agora o café será deixado de lado, para dar lugar a um bom vinho. Ficamos de nos ver a noite, dessa vez não separados por uma varanda.



Bom gente, gostaria de pedir desculpas pelo meu sumiço e por não ter respondido aos comentários do post anterior, mas ando numa correria daquelas e vou tentar não ficar tão ausente assim, do blog, do qual já faz parte de mim. Mas vamos ao comentário do vídeo, esse é um do canal Música de Graça, que acho fantástico por sinal e essa música fiquei apaixonado por ela a primeira vez que escutei e espero que gostem.

14 comentários:

FOXX disse...

quem disse que se precisa sair de casa pra conhecer alguém hein?

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

quem disse que se precisa sair de casa pra conhecer alguém hein? [2]

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

ops: está perdoado qto ao sumiço ... rs

jair machado rodrigues disse...

Amo Caio Fernando Abreu, e quem o lê considero seres muito especiais rs...
ps. Carinho respeito e abraço.

Wanderley Elian Lima disse...

Situação imprevisível, e diria até romântica. Aguardo o próximo capítulo.
Bjux

Gera Souza disse...

Já imagino a cena na varanda: os dois sentados, noite de lua cheia, vinho tinto nas taças e aquele olho-no-olho!! Tô na torcida e na expectativa pra saber a sequência dessa história..bjs

Ricardo Narciso disse...

Que bacana ler, e imaginar a cena daqueles dois... Quisera ser assim, toda vez que o tédio toma conta da gente e o que nos resta é o vento no rosto e a panorâmica da cidade.
Aguardo a continuação! Bjo.

Menina Fênix disse...

Quero ver o que vai acontecer...
Bela musica de fato
Beijo

Madi Muller disse...

Passei pra conhecer teu blog e,puxa!como vc escreve bem! Voltarei...

Fred disse...

Hummmmmmmmmmmmm... love is in the air??!? Welcome back, seu sumidinho!!! Estavas fazendo (muita) falta por aqui, Dilzito! Bjs!

Fred disse...

Pra que escolher se a gente pode ter todos, nzé? Hahahaha! Bjs!

Freddie Butterman disse...

Que maneira inusitada de conhecer alguém! Gostei! Também fico pela madrugada pela casa vendo a rua e até vejo outras pessoas fazendo o mesmo, mas nunca falei com ninguém. Achei bem legal mesmo a situação. Espero que coisas boas venham por aí..

Abraços

Homossexual e Pai disse...

pronto votei! aliás! hoje reparei como são legais as fotos que vc coloca no blog...muito poéticas...
Espero que seu "encontro de varanda" renda dividendos...abs

Dama de Cinzas disse...

Dizem que o amor não bate na nossa porta. Quem sabe né? rsrs

Sou viciada em café também... rs

Obrigada pela visita!!

Beijocas