sábado, 27 de dezembro de 2008

Correnteza!


Gostaria de saber por que algumas vezes nadamos contra a correnteza, nos debatemos no mar e nos afundamos cada vez mais rápido.

Sempre que tentamos reunir força pra tentar acharmos uma solução para alguns problemas, parece que nunca conseguimos.

Estou aprendendo a deixar-me seguir com a maré, deixar as coisas agirem naturalmente em minha vida, pois só conseguirei algo assim.

Se ficarmos afobados, tentarmos a todo custo alcançarmos nossos objetivos, tanto pessoais quanto profissionais, estaremos sempre indo contra a correnteza, acabarão nunca dando certo, apesar de que toda regra tem sua exceção.

Cada erro meu, foi uma lição para não cometer novamente, a gente só aprende assim, quebrando a cara e esfregando-a no asfalto.

Muitas mudanças ocorrem em nossas vidas com essas lições, muitas dessas nos deixam uma marca, uma cicatriz que em muitas vezes demoram a cicatrizar.


É isso


Bju


*trilha sonora da semana: Luiza Possi- A vida é mesmo agora (ao vivo)

Ouçam, muito bom mesmo.

Agora vou-me, rsrs

4 comentários:

Jefferson Prado disse...

Tuas palavras transmite uma idéia errônea de que a vida inevitavelmente nos conduz para o fracaço. Se queres mesmo tornar-te mais forte,o ideal é que nade contra a correnteza, a força que ela o obrigará despender afim de vencê-la irá almentar gradativamente, isso a física explica muito bem, pois quanto maior a froça que vem contra, força igual ocorrerá de modo reativo. Crer que as dificuldades da vida sempre sairão vitoriosas é desistir sem nem ao menos entregar-se à luta. Isso pode ser compreendido como covardia! Os grandes feitos da humanidade não foram realizados por aqueles que deixaram-se levar pela correnteza ou maré, mas por aqueles que enfrentaram os desafio e mostraram-se capazes de vencer. O progresso em nada depende dos homems que tentam adaptar-se ao mundo, mas deve-se àqueles que adaptam a mundo à sua vontade. Exemplos - pare e pense, não se faz necessário que ninguém diga. Poderia dizer muito mais, porém sabe onde melhor posso fazer isso... Monólogos, solilóquios... não são os meus favoritos. Predifo colóquis e diálogos.

Jefferson Prado disse...

Para que tenhamos músculos tonificados, rijos e vigorosos é preciso os expor ao trabalho arduo, exercícios constantimente, quer seja numa academia de ginástica ou fora dela. Adquirir força requer esforço, e a correnteza da vida deve ser encarada como uma oportunidade para fortalecer-nos, não como um entrave que tenta nos deter a qualquer custo.

Jefferson Prado disse...

Por falar em correnteza relacionada à vida, eu acabei lembrabdo de um livro que li quando era um simpatizante da doutrina espirita kardecista. o livro chama-se "Mensagem do Dia - de Scheilla para você" - Cleyton B. Levy ( como eu não tenho mais o livro, fiz uma busca na net e encontrei o nome Scheilla - Sheilla, escrito destas duas formas, não lembro qual era a grafia correta). Tudo bem.isso não vem ao caso. O importante é, que mesmo não sendo mais um adepto, busco seguir a este sábio conselho de Paulo em 1 Coríntios 13 onde "...Se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, nós a procuraremos." Fica a resalva sobre 'de boa fama', que podemos discutir depois. Este livro é uma coletânea de mensagens destinada para cada dia durante um mês, muitas delas eu gosto e ainda tenho vividas em mente. No caso em questão lembrei-me de uma que se intitula - Desino Espiritual.

Jefferson Prado disse...

“ DESTINO ESPIRITUAL "

A vida de cada pessoa é como um rio correndo para Deus.
No mundo, encontrarás quem te fira com os calhaus da ingratidão.
Outros tentarão turvar as águas dos teus pensamentos, lançando nelas idéias poluentes.
Por vezes, as dificuldades te apertarão o leito da existência, fazendo surgir as ondas da insegurança.
De outras vezes, depararás com as pedras do desânimo, tentando barrar-te o curso.
Em todas as situações, porém, continua seguindo, animado pela correnteza da confiança.
Tudo passará e nenhum obstáculo conseguirá impedir que deságües no oceano do amor total, onde encontrarás a razão do teu destino espiritual.