quinta-feira, 21 de agosto de 2014

E os 30 bateu a minha porta!

Bom nem me acostumei com meus 29 anos e os 30 já veio atropelando o coitado, tentei amortizar o baque, mas não saiu como planejado rs.  Ele chegou e quer deixar sua marca, ou mesmo antes de chegar já estava fazendo a sua anunciação de que eu pudesse aguardar e que ele logo chegaria para me visitar: os tão temíveis fios brancos. Eu sempre fico meio desesperado quando me deparo com esses sinais, fico logo pensando o que fazer, com esses e os demais.  Mas vai chegando a noite, logo que deito e coloco a cabeça no travesseiro e passo a ter meu momento de reflexão e vejo que é loucura ficarmos tão escravos dessa corrida desenfreado contra o tempo, para parecermos sempre jovens, fazemos cada coisa insana que se tivéssemos um pouco de bom senso jamais nos permitiríamos fazer tais insanidades rs. É um tal de puxa daqui, puxa dali, é uma técnica nova chinesa, japonesa, indiana, americana, francesa ou sei lá mais o que aparece a cada dia. Claro que usar um creminho aqui ou outro ali sempre é válido, sou adepto desses métodos, mas não quero apagar por completo as marcas que existem em mim, de tudo o que vivi, da experiência que adquiri ao longo do caminho. Mostra o quanto eu aprendi com a vida, com as pessoas e que essas marcas dizem muito de mim, de quem sou e não quero e não devo apagar isso, estaria apagando minha identidade como pessoa, como um ser humano que viveu como deve ser vivido e tem orgulho de todas as marcas que estão ali, insistentemente nos mostrando o que aprendemos, o que vivemos e é o que deve ser sempre respeitado, admirado. Eu só tenho que agradecer por chegar aos 30, estar vivo, com saúde e principalmente rodeado de pessoas especiais. Nunca fui muito de comemorar meu aniversário, fazer festa e tal, sempre fico extremamente tímido nessas horas, gosto de ser o centro das atenções, como todo e bom leonino que se prese, mas de forma natural, mas nesses tipos de eventos é meio que programado. Timidez instaura e não quer mais sair. Mas como de costume, preciso postar um poema para fechar esse ciclo.

Fecho os meus olhos
Tento esvaziar a mente
E fazer um pedido
Não aqueles pedidos costumeiros
Dos quais fazemos todos os dias
Mas sim aquele especial, aquele que fica escondidinho
Tentando passar despercebido
Mas que desejamos com todas as forças
Para que esse em especial, seja realizado
Aperto bem os olhos, como fazia quando criança
Mentalizo ele, repito e espero um tempo
Para ter certeza que o universo escutou e entendeu
Os abro e apago a vela que está em minha frente
Como sinal de que esse é o ponto de partida
De que agora vai dar certo
Então é esperar e deixar a esperança tomar conta
De que logo se realize
Escuto muitos gritos, risadas, gargalhadas
A música de fundo e um monte de gente me rodeado
Me parabenizando e os muito curiosos, me perguntando
Qual o desejo que você fez?
Prefiro não responder e deixar que se torne surpresa


É isso


Contato: dilsantos@rocketmail.com


4 comentários:

Madi Muller disse...

Os 30 anos são a melhor fase da vida! Pra mim,pelo menos,foram...
Parabéns!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Concordo com a Madi ... os Trintas configuram a melhor fase de nossas vidas ... Parabéns querido!

FOXX disse...

com essa cara de menino, ninguém dá mais que 23.

S disse...

Deus, quanto tempo não passo por aqui... a saudade dos melhores blogs bateu de novo e tive que visitar e não me arrependi.
Passei dos 20, já posso ficar com medo ou feliz? hahaha
Beijos