sábado, 16 de junho de 2012

Alguns instantes!

Eu quero deixar aqui minhas lições, minhas opiniões
Das quais algumas aprendi, outras eu senti.
Chorei, sorri, gritei
Quis por alguns instantes fugir
Não ver ninguém, não querer estar com ninguém.
Na verdade, apenas menti para mim.
Eu quero estar aqui
Compartilhando tudo o que eu vivi
Com conhecidos e desconhecidos
Com amores e desamores
Dos quais senti ou me iludi.
Cansei na verdade de tentar entender a mim
De conversas meio loucas com meu eu.
Poderia tentar ser outra pessoa até
Camuflar meus pontos fracos
Deixar minha timidez de lado
E assim poder seguir
Mas para que tudo isso?
Não sei responder
Talvez evitar sofrer menos
Mas vejo que não é fácil assim
Pois eu deixaria de ser quem sou
E não seria feliz de forma alguma
Seria apenas uma casca vazia
Com apenas um rastro de essência do que um dia eu fui
De tudo o que queria viver
Do que queria ser.



Esse poema escrevi um tempo atrás, o achei meio que perdido nos rascunhos e me deu uma vontade de postá-lo, então acabei não resistindo, rs.

É isso

Bjo

Contato: dilsantos@rocketmail.com

11 comentários:

FOXX disse...

eu gostei...

Carlos Roberto disse...

Já lhe disse uma vez, meu lindo, texto em gaveta, não é texto. Só há vida nas palavras quando são lidas e parabenizo por ter resgatado esse poema de auto-conhecimento. Ao mesmo tempo que se nega a querer ser entendido, você busca, ao escrever o entendimento. Essa dialética que a escrita nos permite é tão formidável que quando não pretendemos fazer X acabamos por fazer. Cada vez mais vejo que sou apaixonado pelo que eu estudo.

Quando ao seu comentário: vermelho cai muito bem em você, fato. Amarelo, bom não gosto de amarelo e nem marrom. São cores que eu não possuem em nenhuma peça de roupa.

Uma coisa eu não entendi (não sei se foi proposital) mas você terminou seu post assim "Eu meio que " há uma continuação ou foi para ficar no ar?

Beijão querido

Bela foto, como sempre!

Rute disse...

Meus querido seus transcritos , tem que estar impressos em livros para a eternidade. Você tem muita bagagem em suas escritas. Parabéns!
Grande beijo, ótimo domingo , maravilhosa semana a vc!!

Cesinha disse...

Vou com a Rute. Você tá deixando tudo ajeitado pra publicar, né? Especialmente suas poesias. E as suas pinturas? Saudades delas por aqui!

Beijos.

Frederico disse...

como sempre muito bom :)
bjoos

@JayWaider disse...

Hey Dil :D

Que bom visitar vc depois de tanto tempo. Muita saudade viu moço.
Eu eu Alê estamos muito bem sim e felizes.
Super bjo nosso e vc não muda hein continua com a mesma sensibilidade de antes. Vamos estar no blog de novo.
@JayWaider

Margot disse...

O achou em boa hora. Me sinto assim.
Beijos lindo.

Fred disse...

Ainda bem que não resistiu! Tá lindão demais pra ficar entre os perdidos! Beijão, my friend! Ótima semana pra ti!

Fred disse...

Cadê os projetos musicais, fio? Canta pra nós, Dilzão! Hehehehehe! Bjs, querido!

Vanderson disse...

E aí Dil?!
Como é q tá?
Fazia tempo q não passava por aqui, na verdade estava afastado da blogsville!! E falando do seu post:
Acho que é aquele sentimento de deixar uma coisa boa para os outros, né?!
Abraçooo!

Cores da Crise de meia idade! disse...

Oh alma sensível!
Gostei!
bjs