domingo, 13 de maio de 2012

Para as mães!

As vezes é meio difícil a gente conseguir escrever tudo o que a gente sente por nossas mães, tentarmos expressar toda nossa gratidão por aquelas horas perdidas a noite, velando nosso sono, naquelas noites em que estávamos doentes, por todos os puxões de orelha nas horas precisas, sobre nos ensinar o que é certo e o que é errado, sobre darmos valor as pequenas coisas, a respeitarmos as pessoas e por nos amar, amar de forma incondicional. Por nos dar aquele colo gostoso de mãe, com cafuné, contando velhas histórias ou simplesmente nos ouvindo chorar e não dizer nada, apenas escutar e deixar-nos desabafarmos, lavarmos nossas almas, expulsar aquilo que nos aflinge. Por ser sincera, por mentir um pouco as vezes para amenizar nosso sofrimento, mesmo sabendo que não está certo, mas por não nos querer ver ali, sofrendo. Mãe sofre por antecedência, imaginando o dia em que seu filho irá querer alcançar seus próprios objetivos, seus próprios sonhos, por saber que um dia eles não estariam ali, embaixo de suas asas, sobre sua proteção. Elas te ensinam como enfrentar o mundo, mostram que existem pessoas ruins lá fora, mas que será preciso aprendermos a enfrentar, pois só assim estaremos de fato crescidos, preparados para sair por esse mundo. Claro que nunca deixarão de se preocupar a cada saída, a cada queda sua, aquela febre causada por uma gripe, onde provavelmente ficará em claro a noite toda. Nos resta dizer apenas o quanto a amamos, a respeitamos e a admiramos, por ser aqueça pessoa forte, guerreira, por ser sincera, por ser aquele ser iluminado, abençoado que Deus colocou no mundo para ser seu anjo da guarda aqui na Terra. Mesmo aquelas vezes em que ela exagera com seus cuidados ou quando discutem as vezes e você fica ali com uma dor na consciência depois, louco pra pedir desculpas, dar aquele abraço apertado. Infelizmente tem aquelas pessoas que são grossas, são ingratas por tudo que foi feito por ela a você e as tratam de uma forma grosseira, as vezes até um pouco cruel. De nada adiantou tantos conselhos, tantos carinhos, tanto "meu filho, só quero o seu bem" e você ali, fazendo pouco, falando palavrões. São pessoas dignas de pena e sabem ou preferem ficar na ilusão, de que tudo na vida tem um retorno, cada ato seu, mais para frente irá retornar para você, seja bom ou não.
Então, vamos amá-las mais, respeitá-las e pedir sempre a Deus para guardá-las e abençoa-las sempre. A minha mãe, que amo de forma imensa, aquela quem me tornou a pessoa que sou hoje, onde tenho apenas a agradecer por tudo o que me ensinou, por todos os sins e não ditos. A minha avó e tia, que de certa forma são como mães para mim, que tiveram sua contribuição em minha vida, em minha formação como pessoa, a sua e a de todos, um feliz dia das mães. E para aqueles, que infelizmente não as tem mais aqui conosco, saibam que elas estão num lugar melhor e que Deus está ao seu lado ajudando-a a olhar pelos seus.

É isso

Bjo

Contato: dilsantos@rocketmail.com

6 comentários:

Alê disse...

Parabéns as Mães!

Um beijo enorme a Sua,

Cesinha disse...

Menino... que coisa mais linda! Pensamos da mesma forma. E mesmo que muitas vezes possa parecer difícil falarmos isso a elas, eu sei e tento sempre falar, como forma de mostrar que amamos também.

Mais tarde eu vou ligar pra minha mãe... suas palavras vão me guiar!

Beijão.

Margot disse...

Sua mãe fez o trabalha dela direitinho Dil... Você é um dos que reconhecem seu valor e dizem isso a ela. De-lhe abraços, por mim.
Até mais

Frederico disse...

mães sempre são a nossa maior paixão :)

railer disse...

elas merecem e muito.

Rute disse...

Querido mãe é tudo de bom não é mesmo?
Beijos a sua mãe